Aqui você encontrará textos sobre psicanálise, literatura e meus escritos literários.

Precisa de revisão ortográfica? Venha para a Oficina do Texto: Clique aqui!

Leia aqui o texto que inspirou o nome do Blog!

domingo, 11 de setembro de 2016

Carta de aniversário - 1 ano

Filho, vê todas estas pessoas que estão aqui? Elas vieram comemorar junto com a gente seu primeiro aniversário. É incrível quanta coisa aconteceu neste ano, e estas pessoas, de uma forma ou de outra, acompanharam isso tudo. Eu e seu pai escolhemos fazer da sua festa um circo para que você saiba que, apesar de todas as tristezas e dores do mundo, haverá sempre um lugar em que as coisas parecerão mais leves, doces e coloridas.
Esses nossos amigos e parentes nos acompanham há tempos pela vida, nas alegrias e tristezas. Uma de suas avós, minha mãe, veio antes para cuidar de você e nos ajudar nos preparativos. A tia Ellen e o tio Valdinei vieram e trouxeram o mais importante: seus primos Henrique e Heitor para brincarem com você. A outra vovó e a tia Jú vieram de longe também trazendo o Bernardo para curtir a festa. Essa vovó, a Ivone, ajudou a fazer sua fantasia de mágico e a tia Jú adoçou a festa com seus doces delícia. Tia Cristina e tio João Lucas, meus amigos desde que eu tinha 15 anos, vieram de Cuiabá pra te ver e comemorar. Tia Cris fez sucesso pintando o rosto das crianças da festa.
Tio Cacá e tia Mara vieram de Dourados, ajudaram a estourar pipoca e tudo mais na festa. Tia Andréia, mesmo cheia de tristeza porque perdeu a avó bem recentemente, também veio de lá toda cheia de saudade de você. A Ana, que tanto te cuidou e que passou suas roupinhas pela primeira vez naquele dia em que você precisou vir ao mundo antes da hora, veio e trouxe minha amiga Ana Paula, que acompanhava minha barriga crescendo a cada semana, junto com Josimar e os meninos, Vitor e Felipe. Eles se pintaram de palhaços na festa e usaram peruca.
Tia Alessandra e tio Marcelo vieram de Glória de Dourados, com os gêmeos Lucas e Vitor, que curtiram muito sua festa. A gente fica confuso olhando pros dois sem saber quem é quem. Nossos vizinhos, Lilian e Wellington, vieram com a Maitê, tia Lilian fez seu bolo, uma delícia nham nham. Vieram também minhas amigas tia Marisa, com Beatriz, Helena e tia Ângela; Juliana com Maria Júlia e tia Amélia; tia Rocío com Ana Teresa e Marcel. Veja que todas elas carregam suas meninas lindas. Todas nós psicanalistas vivendo juntas essa experiência incrível da maternidade, uma ajudando a outra com dúvidas e micos que pagamos. Eu mesma já contei a elas que depois do seu nascimento fiquei com a cabeça na lua e até já andei por aí com o óculos de sol sem uma das lentes e nem percebi. Uma delas descascou o melão e jogou fora a parte boa, ficando só com a casca na mão. Veja só as doidices.
Veio também tia Ana com Pablo e Bárbara, sua nova família. Tia Marina com as nossas primas Adrielly e Mariana, nosso primo Ariel, que ajudou a montar o circo e foi o fotógrafo da festa. Vieram também nossos mais novos amigos Gilberto e Karina, que entraram em nossas vidas recentemente e já são tão queridos.
Filho, ao longo do tempo você vai perceber que a vida é essa estação em que pessoas constantemente chegam e partem, como na música da Maria Rita. Alguns amigos vão embora, outros chegam. Alguns estão longe, como a tia Joana, mas dariam tudo para estar na sua festa. Digo longe fisicamente, pois acompanha cada passinho seu todos os dias. Tudo isso me fez pensar muito na vida, no que ela é e no que vale a pena de verdade. Passei a madrugada pensando que você só se recordará dessa festa pelas fotografias e histórias que nós te contarmos. Pensei também que, em algum tempo, nós seremos lembrados somente pelas histórias e fotografias. Pensei mais. Pensei que em um tempo maior, que não sabemos quanto, não restarão nem as fotografias. Outros virão, seus filhos e os filhos de seus filhos. Assim, as histórias e fotografias vão se apagando e perdendo a cor até desaparecerem, desfeitas pelo tempo. Foi pensando em tudo isso que eu soube ser este o momento mais importante. Cada momento é único. Aqui estamos construindo as paredes de sua memória, para que você saiba o quanto te amamos e como é importante para nós. Como escreveu Manoel de Barros, podemos até tentar amarrar o tempo no poste, mas não dá, além disso, ele só anda de ida.
Então, vamos festar até que cada instante, que é único, acabe!
Feliz aniversário, meu amor!
Te amamos.      



Isloany Machado, 01/09/2016 

Nenhum comentário:

Postar um comentário