Aqui você encontrará textos sobre psicanálise, literatura e meus escritos literários.

Precisa de revisão ortográfica? Venha para a Oficina do Texto: Clique aqui!

Leia aqui o texto que inspirou o nome do Blog!

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Você já "deu uma de psicólogo"?*

*Se você é psicólogo sabe exatamente do que eu estou falando. Se você não é, escute bem, ou melhor, leia bem e nos ajude a dizer não à banalização da Psicologia.

Nós da área Psi, TODOS NÓS da área psi, algum dia na vida – desde a graduação – já ouvimos frases assim:
- Você é psicólogo? Que legal! Meu sonho era fazer Psicologia...
- Nossa! Você estuda psicologia? Uau! Deve ser muito interessante né? Antes de decidir fazer Oceanografia, todos me diziam que eu devia fazer Psicologia porque sou um bom conselheiro...
- Caraca, você é psicólogo? Depois que eu me aposentar ainda vou realizar o sonho de fazer Psicologia. Eu gosto de conversar com as pessoas...
- Ah! Psicólogo? Sempre quis muito fazer esse curso pra compreender melhor a mente humana. (Essa pode variar assim: ...pra compreender o comportamento humano).

domingo, 15 de novembro de 2015

O Amor/Eros nos tempos de horror e guerra

A quem vamos pedir proteção? De onde virá o socorro e salvação? Do alto? De baixo? Virá quando, enfim, adentrarmos o jardim da vida eterna? Nunca acreditei nisso. O que lamento muito, pois seria reconfortante. De uns dias pra cá, ando estarrecida com o caos. Não que o caos seja novidade, pelo contrário. Mas há algo de diferente agora. Até mesmo me deparo com pessoas disputando por determinar qual seria o maior desastre. Vamos pensar nos dois mais recentes: um que é nacional e outro, cuja repercussão é, obviamente, nacional. Um, resultado da ambição e inconsequência típica de um sistema econômico doente, que calha perfeitamente com as propensões humanas destrutivas. O outro, quase que fico sem palavras, mas tem a ver com coisas muito maiores, que vêm acontecendo mundialmente e abrange questões extremistas religiosas, disputa de poder, de território, e o escambau. As proporções são diferentes.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Direito à vida e direito à morte

Você que me lê, não me julgue antes de terminar de ler o texto. Não deixe que a repulsa que sente pelo suicídio escureça suas vistas e não permita que pense por outro lado. Lembre-se que numa história sempre existem dois lados. Há dias ando com uma vontade de escrever sobre isso...meus dedos estão coçando, mas me falta tempo. Tenho uma vida de dois meses em meus braços para cuidar, e há dois meses, esta vida é a coisa mais importante da minha vida.