Aqui você encontrará textos sobre psicanálise, literatura e meus escritos literários.

Precisa de revisão ortográfica? Venha para a Oficina do Texto: Clique aqui!

Leia aqui o texto que inspirou o nome do Blog!

domingo, 18 de maio de 2014

Pacote Flácido


Hoje li a notícia de um suicídio. A única coisa que me choca mais do que isso é saber de linchamento. Mas suicídios mexem com meus bofes de tal maneira que sinto um trancamento na altura do esôfago, como uma bola de fogo. A notícia dizia:
Hoje um jovem de 27 anos se jogou por volta das 6h30 do pontilhão da Avenida Esperança, em Gothan. O trânsito ficou interditado em uma faixa da Rua das Dores, no sentido da Avenida Amanhã para a Bonde Andando, e duas no sentido contrário, para a Avenida Paraíso. Para passarem no local, os veículos se revezavam em uma pista só. Segundo informações da Polícia, o jovem estava em veículo da cor do céu. Ele parou o carro e se jogou. O trânsito ficou lento em todos os sentidos. Ainda não se sabe de seu estado de saúde.
Ele saltou de seu veículo da cor do céu, mas não tinha asas. A notícia me fez lembrar Chico: “E flutuou no ar como se fosse um pássaro/E se acabou no chão feito um pacote flácido/Agonizou no meio do passeio público/Morreu na contramão atrapalhando o tráfego.”
Será tédio? Será amor? Será solidão? Será dor?
“Amou daquela vez como se fosse a última
Amou daquela vez como se fosse o último
Amou daquela vez como se fosse máquina
Seus olhos embotados de cimento e lágrima
Seus olhos embotados de cimento e tráfego
Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago
Bebeu e soluçou como se fosse máquina
Morreu na contramão atrapalhando o tráfego
Morreu na contramão atrapalhando o público”
O que será? O que será?
Quem será? Quem será?
Homem, por que saltou sem asas? Onde estavam elas? No pacote dos sonhos, guardados no fundo do baú? Ou será que tinha a esperança de fazê-las brotarem dos tocos das costas?
Será que avistou um mar de tráfego sob seus pés e, seduzido, saltou num mergulho náufrago?
Amor
Máquina
Olhos
Lágrima
Tráfego
Soluço
Náufrago
O trânsito ficou lento em todos os sentidos.
O trânsito ficou lento em todos os meus sentidos.     

Isloany Machado, 05 de maio de 2014.

6 comentários:

  1. Bela combinação com a música de Chico, apesar de triste. O homem é o único animal que sabe que vai morrer um dia. Como se não bastasse esse fardo, há aqueles que não aguentam as dores da vida e desistem.

    ResponderExcluir
  2. Adorei, nunca li nada assim, primeiro texto com um ar de verdadeiro,kkkk, juro que no começo achei que fosse verdade.
    Esta de parabéns e seu blog é lindo.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Obrigada queridos, pelos comentários!!

    Abraços ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sou fa do seu trabalho to fazendo uma biologia de vc para a escola

      Excluir