Aqui você encontrará textos sobre psicanálise, literatura e meus escritos literários.

Precisa de revisão ortográfica? Venha para a Oficina do Texto: Clique aqui!

Leia aqui o texto que inspirou o nome do Blog!

domingo, 26 de janeiro de 2014

Mãos na cabeça



Saindo hoje pra ir trabalhar, perto de casa havia uma movimentação estranha que envolvia carros de bombeiros e resgate e sei lá mais o quê. Isso por si já é estranho e junta gente. Mas havia um homem com as mãos na cabeça. Não da forma que se faz quando está sob rendição policial: “Mãos na cabeça!”. Era um “mãos na cabeça” de desespero. A primeira coisa que se pensa numa situação dessas é “alguém morreu”. Nada de “mãos na cabeça” quando se recebe uma boa notícia: “Você ganhou um carro 0 KM no sorteio do supermercado!!”. As mãos se fecham e sobem e descem e sobem, desordenadamente. E os braços querem envolver a primeira pessoa que estiver à frente. Assim se comportam os braços e as mãos de alguém que está para explodir de alegria.